Ir para conteúdo
Fórum CódigoFonte.net

MLeandroJr!

Membros
  • Total de itens

    3
  • Registro em

  • Última visita

Sobre MLeandroJr!

  • Data de Nascimento 12/19/1985

Contact Methods

  1. Para recuperar os valores dos checkboxes é só utilizar o foreach(), assim: $Checkboxes = $_POST["checkbox"]; foreach($Checkboxes as $Checkbox){ echo $Checkbox // Aqui você troca o echo pela operação que você quer. } Faça o mesmo com os outros campos.
  2. Bom pessoal, eu já utilizo sistema de 64 bits faz algum tempo e sempre topo com alguma incompatibilidade ou complicação. Instalei o Fedora Core 9 na minha máquina, e outra vez de 64 bits. Quando fui configurá-la descobri que a Adobe não disponibiliza plugin do Flash para as versões de 64 Bits! Pesquisando, juntando uma coisa aqui e outra ali acabei descobrindo como fazer, e é isso o que passarei para vocês agora. Todos sabem que o Fedora possui uma das 7 maravílhas do mundo, que é o yum, então trabalharemos basicamente com ele. ATENÇÃO: NÃO UTILIZE A CONTA ROOT PARA FAZER ESTE PROCEDIMENTO! 1- Primeiramente, visite o site da Adobe http://www.adobe.com/products/flashplayer/ e baixe a versão YUM do Flash Player, assim o que será baixado é um pacote que instalará o repositório que utilizaremos. 2- Depois instale este pacote, recomendo que seja feito por terminal para evitar erros de permissão. O comando para instalação do pacote é: sudo rpm -i adobe-release-i386-1.0-1.noarch.rpm 3- Depois disso cheque e tenha certeza de que você poderá acessar o novo repositório, com o comando: yum --enablerepo=adobe* list 4- Agora instale o plugin do Flash 32 Bits mesmo, com o seguinte comando: sudo yum install flash-plugin 5- O plugin está instalado, vamos agora jogá-lo no diretório de plugins do Firefox (do usuário ativo): mkdir -p $HOME/.mozilla/plugins cd $HOME/.mozilla/plugins ln -s /usr/lib/flash-plugin/libflashplayer.so O plugin do Flash está instalado agora, mas é incompatível com nossa versão de 64 Bits, então faça o seguinte: 6- Se não tiver o repositório do Livna, por que não baixou ainda? Se já o tiver, passe para a etapa 7. rpm -ivh http://rpm.livna.org/livna-release-9.rpm 7- Precisaremos do ndiswrapper, e quem já teve uma placa de rede sem fio Broadcom o conhece. Ele permite com que os drivers do Windows sejam instalados e emulados no Linux para que a placa de rede seja reconhecida no Linux. Ele será a base para a biblioteca que fará o nosso plugin de 32 Bits rodar. Para instalá-lo, digite em seu terminal: sudo yum -y install ndiswrapper 8- Agora vem a biblioteca propiamente dita, a nspluginwrapper! Como ela intermediará a comunicação do navegador com o plugin, as duas versões (32 e 64 Bits) precisarão ser instaladas, e isso pode ser feito de uma vez só! sudo yum -y install nspluginwrapper.{i386,x86_64} O plugin do Flash está instalado e é compatível com nossa versão, porém ele ainda está sem som, então vamos consertar isso! 9- Precisaremos das bibliotecas pulseaudio e a libflashsupport, elas farão o sistema suportar o formato de som que o Flash trabalha. Para instalá-las, rode novamente (pela última vez) o yum: sudo yum -y install pulseaudio-libs.i386 libflashsupport.i386 Pronto, o plugin do Flash já está instalado, 100% compatível com o sistema e com som! Você pode instalar plugins opensource no lugar do plugin oficial. Para instalar o swfdec, basta digitar em seu terminal: sudo yum install swfdec-mozilla Se sua versão do Fedora for a 9 existe ainda uma outra opção, o gnash! sudo yum install gnash-plugin Estes plugins são bem mais fáceis de instalar, mas não são 100% compatíveis com o Flash e podem apresentar algumas falhas, como no Youtube, por exemplo.
  3. Boa tarde, pessoal! Eu possuía um notebook Compaq Presario 2500 que rodava Fedora 7 sem problemas, mas como a máquina estava começando a ficar ultrapassada acabei trocando-a por uma AmazonPC AMZ-A101, que veio com um AMD Sempon 3500+ e 1Gb de RAM, que eu acabei passando para 2Gb. Preferi o AmazonPC porque ele tem 8 canais de áudio, e como eu gosto de ligar o note nos aparelhos de som e ouvir metal bem alto, pra mim seria perfeito. Só que quando fui formatá-lo para instalar o Linux, eis minha surpresa: O AMZ-A101 não rodava o Linux! Percorri a internet em busca de alguma solução, mas sempre sem respostas. Cheguei a ler em um fórum de pessoas que tinham comprado o mesmo equipamento e no manual vinha o absurdo aviso de que o mesmo era incompatível com o Linux! O fato é que o Linux não bootava na máquina, e não importava o que eu fizesse, ele sempre parava em algum momento do boot. Ouvi muitas baboseiras de muita gente sobre esse equipamento e o Linux, e ouvi coisas que até tinham fundamento, mas que foram testadas e não funcionaram ou eram muito inconvenientes de se fazer. Me disseram que o problema era o ACPI, mas descobri que não já que o atributo ACPI=off não fazia efeito. Tentei também o atributo noapic, e tentei redefinir a resolução já que o monitor dele é widescreen. Chegaram a me dizer também que para ele trabalhar com o Linux, só fazendo a atualização da BIOS. Por fim, sem desistir de minha empreitada e mesmo após 1 ano continuar pesquisando a fundo na internet, descobri um tópico no fórum do Debian explicando como fazer para instalar o Linux no AMZ-A101! Então aqui vai pra vocês o que precisa ser feito: Configurando a BIOS: A coisa é simples, a BIOS do AMZ-A101 (como outras) possui uma opção que chama USB Legacy Support. O que ela faz? A opção USB Legacy Support permite que a BIOS interaja com teclados USB, e em alguns casos, com o mouse também. Essa opção é a nossa grande vilã, já que é ela que provoca a incompatibilidade com o Linux. Para desabilitá-la basta entrar no SETUP da máquina (pra quem não sabe, para entrar no SETUP desse notebook o F2 deve ser pressionado enquanto ele está fazendo o teste / contando a memória), ir na aba ADVANCED e entrar no item INTEGRATED PERIPHERIALS. Lá terá a opção USB Legacy Support, que estará habilitada (enabled) por padrão. Basta dar um enter nela e desabilitá-la (passar para disabled). Não se preocupe! Desabilitando essa opção, o Linux continuará reconhecendo e configurando o teclado ou mouse USB que estiverem conectados. Após feito isso, é só seguir um dos passos abaixo: I- Dê um ESC para voltar à tela anterior, depois disso vá até o menu Exit. Marque a opção Save Changes and Exit e pressione Enter Confirme a saída na caixa que aparecer. Ou II- Pressione o F10, ele abrirá uma caixa de confirmação de saída, salvando os dados. Confirme a saída nesta caixa. Pronto, agora é só instalar o Linux na máquina, pois ele deverá bootar, instalar e rodar sem maiores problemas. Considerações Finais: - A placa de rede sem fio (wireless) do AMZ-A101 é reconhecida como dispositivo USB, portanto antes de instalar a distribuição, vale a pena dar uma olhada nos fóums da mesma para ver se possuem suporte para essa placa. - O HD do AMZ-A101 é Serial ATA, então o dispositivo estará em /dev/sdax, e não no /dev/hdax como nos HDs IDE comuns. - É possível utilizar as teclas originais para aumentar / abaixar o volume do som do note, para isso as teclas de atalho devem ser configuradas no KMix e ele precisará estar rodando. - Em alguns casos o cursor do mouse pode desaparecer, se isso ocorrer com freqüência é porque o módulo (driver) da placa gráfica está com alguma incompatibilidade. No site da nVidia existe um excelente módulo para o Linux, mas ele é proprietário (de código fechado).
×
×
  • Criar Novo...